Home / Estudos sobre a Família / Submissão, a linguagem do amor.

Submissão, a linguagem do amor.

Por:  João Wagner Ferreira

“Porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo.” Efésios 5:23

Muitas pessoas ao ouvir ou ler a expressão do Apostolo Paulo de que “O marido é o cabeça da mulher” não conseguem entender corretamente essa verdade bíblica. Paulo não quis dizer que na relação conjugal, o homem possui um grau de importância acima da mulher, uma vez que ambos foram criados a imagem de Deus e possuem o mesmo valor inestimável. Vejamos o que diz o livro de Gênesis 1:27 “E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.”

Assim, entendemos que o homem não deve ser um ditador arrogante, mandando e desmandando a seu bel prazer. O desejo de Deus é que haja harmonia entre o casal e que as decisões sejam tomadas em conjunto, sendo a mulher sua auxiliadora eficiente. Se o marido não consulta sua esposa em nenhuma decisão importante, como ela poderá ser sua auxiliadora?

As mulheres sentem falta de um homem com “H” maiúsculo, que seja um líder verdadeiramente cristão; que seja provedor e protetor. A mulher precisa se sentir segura e protegida sob comando de um verdadeiro cavalheiro e não de um ditador arrogante.

Quando nos submetemos a autoridade da Palavra de Deus, entendemos que a tão discutida e incompreendida “submissão” é um exercício de ambos os cônjuges. Torna-se imprescindível que o casal entenda que nem marido nem esposa podem agir isoladamente e tomar decisões importantes sem consultar o outro e ainda ter um casamento de sucesso.

Esse é o motivo que o Apostolo Paulo inspirado pelo Espírito Santo, aconselha o marido a amar sua esposa “assim como Cristo Amou a Igreja”. Ef 5.25. O que Ele quis dizer com isso? Esse é o amor doador, amor não egoísta que busca o bem-estar da pessoa amada acima de seus próprios interesses.

Como exemplo, podemos citar quando o marido não gosta de ir as compras, mas, concorda em ir ao supermercado com a esposa por saber que sua ajuda é importante para ela. Da mesma forma, uma esposa pode acompanhar seu esposo assistindo a um filme que ela acha entediante, com objetivo de lhe fazer companhia em seu momento de alegria e relaxamento.

Submissão é o inverso da exigência egoísta, é quando cada um cede um pouquinho para fazer o desejo do outro. Quando um dos cônjuges faz o outro feliz ocorre um milagre da multiplicação da felicidade e ambos são contagiados com a alegria do amor doador. A própria Palavra de Deus confirma isso, veja o que diz o Apostolo Paulo: “Sujeitando-vos uns aos outros no temor de Deus. ”  Efésios 5:21

Infelizmente, muitos casais necessitam ser lembrados constantemente de que são uma mesma “carne” uma mesma equipe e que estão lutando juntos e não são adversários. Quando surgem problema, necessitam de unir forças para se tornarem mais fortes contra o problema em comum. Necessitam ser lembrados que o inimigo é o problema e não seu cônjuge. Vejamos os concelhos do sábio Rei Salomão:

“E, se alguém prevalecer contra um, os dois lhe resistirão; e o cordão de três dobras não se quebra tão depressa.” Eclesiastes 4:12

Constantemente observamos casais competindo um contra o outro, uma luta em defender seus próprios interesses egoístas e suas ideias mesquinhas. Agindo assim, nada poderia ser mais prejudicial para a felicidade e harmonia do casal. Nossos pensamentos, nossos sentimentos, nossas decisões. Essa deve ser a linguagem do casal que se ama e se respeita.

Ev. João Wagner Ferreira
Escritor e Palestrante
Autor do Livro: “Socorro! Minha família está em perigo”.
Blog: www.blogdafamilia.com
Site: www.diskbiblias.com.br
E-mail: chavedosaber63@gmail.com
(34) 8885-0868 – WhatsApp

 

About João Wagner

João Wagner Ferreira é Ministro do Evangelho; Co-Pastor Evangelista na Congregação Betel da Assembleia de Deus em Uberlândia/MG (Ministério Missão aos Povos). Curso Superior em Tecnologia de Segurança Pública pela Academia de Polícia de Minas Gerais (APM/MG) é 1º Ten PM (QOR). Graduado em Teologia pelo Instituto Missão aos Povos, filiado à Faculdade Evangélica de Ciência, Tecnologia e Biotecnologia (IMP/FAECAD). É professor na Escola Dominical na Assembleia de Deus há 25 anos; dedicou sua vida a obra de Deus e a família.

Check Also

“Foi sem querer”.

Share This in WhatsApp– Cuidado, você pode machucar alguém. – Jucinei preveniu Thiago de sete …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *