Home / Estudos sobre a Família / Riqueza conjugal

Riqueza conjugal

                       “Deus, porém, veio a Abimeleque em sonhos de noite, e disse-lhe: Eis que morto serás por causa da mulher que tomaste; porque ela tem marido. ” Gênesis 20:3

                      A Bíblia Sagrada revela fatos positivos e negativos na vida dos chamados “heróis da fé”. Não existem receios de revelar fatos de pouca honra na vida desses homens. O objetivo de Deus é nos ensinar alguma coisa boa, através dos erros ocorridos na vida desses homens. Um típico exemplo é o fato negativo ocorrido na vida de Abraão, o qual está registrado no livro de Genesis no capítulo 20.
                      Abraão mentiu ao rei Abimeleque dizendo que sua esposa Sara era sua irmã. Aparentemente o motivo havia sido justo, ele estava com medo de que o rei o matasse para tomar sua esposa. Abraão em outros momentos demostrou ser um homem de muita fé e sempre confiava em Deus, mas aqui vemos um declínio na fé do patriarca, o qual tentou resolver seus problemas sem ajuda de Deus. O propósito era salvar a própria pele, Abraão arriscou o relacionamento com sua esposa Sara.
                      A atitude de Abraão nessa fase negra de sua vida está em contramão de direção a vontade de Deus para o casal. Deus deseja que haja total confiança entre os cônjuges e que se importem um com o outro.
                      O desejo de Deus é que o casal se comprometa com o bem-estar um do outro e se esforce para fazer tudo que estiver em seu alcance para enriquecer um ao outro e que possa haver ajuda mútua para conquistas de objetivos. O casal unido e confiantes em Deus são capazes de encontrar uma forma de resolver seus problemas e conflitos da melhor maneira. O casal deve reconhecer o ensinamento do sábio Salomão sobre a união:
                      “E, se alguém prevalecer contra um, os dois lhe resistirão; e o cordão de três dobras não se quebra tão depressa. ” Eclesiastes 4:12

                      Marido e mulher, primeira e segunda dobra, recebem o reforço de Jesus (terceira dobra) se tornam fortes o bastante para resistirem a tudo e a todos. Unidos em Jesus não haverá problemas que não possam resolver.
                      Nesse triste exemplo da vida de Abrão, vimos um sentimento humano negativo que é o “Egoísmo”. O egoísmo é o contrário do amor. Pessoas com sentimentos egoístas procuram impor sua vontade acima dos outros. O sentimento dessas pessoas é: “fazer as coisas do meu jeito”. Diferentemente, as pessoas que possuem o sentimento do “amor”, se esforçam em fazer as coisas que valorizam o seu “cônjuge”.

 

Ev. João Wagner Ferreira
Escritor e Palestrante

Autor do Livro: “Socorro! Minha família está em perigo”.
Blog: www.blogdafamilia.com
Site: www.diskbiblias.com.br

CONTATO:
E-mail: chavedosaber63@gmail.com
(34) 9 8885-0868 – WhatsApp

About João Wagner

João Wagner Ferreira é Ministro do Evangelho; Co-Pastor Evangelista na Congregação Betel da Assembleia de Deus em Uberlândia/MG (Ministério Missão aos Povos). Curso Superior em Tecnologia de Segurança Pública pela Academia de Polícia de Minas Gerais (APM/MG) é 1º Ten PM (QOR). Graduado em Teologia pelo Instituto Missão aos Povos, filiado à Faculdade Evangélica de Ciência, Tecnologia e Biotecnologia (IMP/FAECAD). É professor na Escola Dominical na Assembleia de Deus há 25 anos; dedicou sua vida a obra de Deus e a família.

Check Also

“Foi sem querer”.

Share This in WhatsApp– Cuidado, você pode machucar alguém. – Jucinei preveniu Thiago de sete …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *