Home / Estudos Diversos / COMO VENCERMOS A MORTE DE UM ENTE QUERIDO

COMO VENCERMOS A MORTE DE UM ENTE QUERIDO

Jesus chorou. Disseram então os judeus: Vede como o amava. João 11:35,36

Por algumas vezes passei pela experiência de dor pela perda de um ente querido. Nesse exato momento, sinto uma forte dor pela perda um de meus melhores amigos, amigo de longas datas. Perdi um pastor, amigo e irmão em Cristo Jesus. Pastor Paulo Roberto Furtado (Lages- SC). Só Deus sabe o quanto esse grande servo de Deus foi importante para mim e minha família.

Momentos de extrema dor como esses, nos fazem refletir: Estamos nesta terra de passagem e sabemos que a morte em algum momento chegará para todos nós. Apesar de ser uma realidade e que a única certeza que temos nesta vida é a morte e como já dizia meu velho pai: “para morrer, basta estar vivo”. Mesmo conscientes dessa dolorosa verdade, os sentimentos de dor batem em nossa porta, a realidade acontece com quem mais amamos.

Somos seres dotados de sentimentos e diante da perda de pessoas amadas, nos sentimos como se tivéssemos sendo roubados de um bem de altíssimo valor. Somos assolados por uma sensação de intenso sofrimento, que as vezes envolve revolta, raiva, depressão, culpa e outras dolorosas emoções que se misturam. Mesmo sabendo que a morte é algo natural, a perda de um ente querido representa uma das maiores dores que um ser humano é capaz de suportar.

Como vencermos a morte de um ente querido? Não é nada fácil retomar a vida. Cada um pranteia de uma maneira em particular, não existe uma fórmula ou processo único de luto ou de cura que pode ser receitado de forma universal. Mas a vida continua e precisamos retomar a rotina e nunca se isolar, dando vazão a própria dor. Para que a retomada possa acontecer com mais rapidez, torna-se primordial o trabalho e o amor por parte daqueles que aqui ficam.

Deus, nosso criador, nos formou seres resilientes e capazes de suportar situações dolorosas, Ele nos proporciona uma força interior muitas vezes desconhecida por nós mesmos. A dor costuma despertar em nós, a necessidade de repensarmos a nossa vida, bem como nossos valores a fim de priorizarmos aquilo que realmente seja importante. Esse autoexame é capaz de causar uma grande mudança em nós e ainda proporcionar um aprimoramento espiritual e emocional.

A morte também é capaz de nos levar a reflexão sobre a importância da fé para a superação das perdas. Estudos científicos comprovaram que pessoas de fé superam suas perdas com maior facilidade. Sabemos que não é questão de sofrer mais ou menos, mas, de sofrer sem o sentimento de revolta e desespero, uma vez que a fé inspira consolo e aceitação.

Embora, com grande sentimento de dor e pesar, é necessário aceitarmos a morte por tratar-se de um processo natural. Nós seres humanos passamos pela morte devido ao pecado original de nossos primeiros pais: “Adão e Eva”. Mas, pela fé também sabemos que Jesus venceu a morte e da mesma forma nos dará a vitória para a vida eterna em Cristo Jesus. “Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor. Romanos 6:23

O maior aliado para superação da perda é o tempo. Deus nos compreende e não espera que saibamos lidar com a dor facilmente. Pelo contrário, ele nos oferece consolo e ajuda, pois, o próprio Jesus chorou a morte do amigo: “Lázaro”. (João 11:35). Ele sofreu e sabe melhor que nós mesmos, o significado da dor e do sofrimento humano; Jesus deseja cuidar de sua dor.

É preciso nos conformarmos que foi da vontade de Deus e que já era o momento de o ente partir. Quando nos conformamos com a vontade soberana de Deus a esse respeito, abrimos nosso coração para o consolo do Pai, e a Sua maravilhosa paz invade nossa alma. Com essa atitude, o Espírito Santo nos ajuda a viver e a nos conformar com a vontade de Deus. Nos tornamos mais fortes e capacitados a encarar novos desafios e oportunidades que a vida nos oferece. Até que cheque nosso próprio tempo, e possamos partir com a certeza da missão cumprida.

“Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais. ” Jeremias 29.11.

 

Ev. João Wagner Ferreira

Palestrante e autor dos livros: “Socorro! Minha família está em perigo” e “Socorro! Meus estudos estão em perigo”.

(34) 9 8885-0868 – Oi/Whats App

Blogdafamilia.com

chavedosaber63@gmail.com

 

 

About João Wagner

João Wagner Ferreira é Ministro do Evangelho; Co-Pastor Evangelista na Congregação Betel da Assembleia de Deus em Uberlândia/MG (Ministério Missão aos Povos). Curso Superior em Tecnologia de Segurança Pública pela Academia de Polícia de Minas Gerais (APM/MG) é 1º Ten PM (QOR). Graduado em Teologia pelo Instituto Missão aos Povos, filiado à Faculdade Evangélica de Ciência, Tecnologia e Biotecnologia (IMP/FAECAD). É professor na Escola Dominical na Assembleia de Deus há 25 anos; dedicou sua vida a obra de Deus e a família.

Check Also

ENTRE TAPAS E BEIJOS

Share This in WhatsApp“Fizeram-se os deuses semelhantes aos homens e desceram até nós…” “…tendo convencido …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *