Home / Estudos Diversos / A Busca pela Sabedoria

A Busca pela Sabedoria

I Reis 10:1-9

Quando dedicava o templo ao Senhor, em sua oração, Salomão fez menção de um “estrangeiro que não é do teu povo de Israel, quando vier de um país longínquo por causa de teu nome”. I Reis 8:41. Deus respondeu a essa oração por meio de sabedoria que concedeu a Salomão. “Todo mundo buscava a face de Salomão para ouvir a sabedoria que Deus lhe tinha posto no coração”. Um desses que vieram foi a rainha de Sabá que “ouvindo a fama de Salomão no tocante ao nome de Jeová, veio pô-lo à prova com problemas difíceis”.

O desejo pela sabedoria

Salomão não precisava fazer anúncios de seu dom de responder as perguntas, porque o povo, ao saber de seu dom de sabedoria divina, recorreu a ele. Ao surgir um problema difícil ao governo, o conselho foi: “consulte Salomão”. Os sábios, ao acharem-se perplexos diziam: “Vamos a Salomão”. Saiba-se hoje que a pessoa com coração compassivo, pronto a considerar os problemas do próximo e com o dom da palavra de sabedoria para resolvê-los, não faltará a ter um ministério glorioso.

Apesar de não termos tanta sabedoria como Salomão, se amamos o próximo, conhecemos as Escrituras e soubermos orar, Deus pode nos usar para servi-lo.

A busca pela sabedoria

A rainha, sentindo necessidade de mais luz, não apenas resolveu obtê-la, mas de fato esforçou-se nesse sentido. “Chegou a Jerusalém com uma comitiva muito grande, com camelos carregados de especiarias, e muitíssimo ouro, e pedras preciosas”. Era viagem longa, enfadonha e, conforme o costume daquele tempo, devendo apresentar-se perante um grande rei, com presentes de valor. Contudo a rainha tinha vontade de fazer tudo quanto era necessário. Sentia fome de sabedoria.

Isso mostra nos que a sabedoria não é para os preguiçosos. Deus promete a sabedoria, mas não a coloca nas nossas mãos. Colocou o ouro, prata, e pedras preciosas na terra, mas com o alvo de que o cofre esteja aberto apenas para os desejosos e amantes da verdade. Quais são as três coisas necessárias para buscar a sabedoria?

Primeiro: Desejo intenso:

“Meu filho, se você aceitar as minhas palavras e guardar no coração os meus mandamentos; se der ouvidos à sabedoria e inclinar o coração para o discernimento; se clamar por entendimento e por discernimento gritar bem alto, se procurar a sabedoria como se procura a prata e buscá-la como quem busca um tesouro escondido, então você entenderá o que é temer ao Senhor e achará o conhecimento de Deus. Pois o Senhor é quem dá sabedoria; de sua boca procedem o conhecimento e o discernimento. ” Provérbios 2:1-6

Segundo:Oração

“Se algum de vocês tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá livremente, de boa vontade; e lhe será concedida”. Tiago 1:5

Terceiro: Prontidão em praticar a verdade

“Portanto, quem ouve estas minhas palavras e as pratica é como um homem prudente que construiu a sua casa sobre a rocha. ” Mateus 7:24

 

Conhecendo a Sabedoria

“Apresentou-se diante do rei Salomão, e conversou com ele a respeito de tudo que tinha no coração”. Fazem-se perguntas inspiradas por vários motivos. Alguns perguntam para armar ciladas ao que fala; outros perguntam por curiosidade, e, outros querem expor a sua própria sabedoria. A rainha de Sabá, contudo, perguntou com sinceridade, querendo conhecer e seguir a verdade.

Um coração sincero e a prontidão em fazer o que é reto, são indispensáveis para conhecer a verdade. Alguns são homens honestos quando dizem: Não posso crer. Mas outros realmente querem dizer: Não crerei. Jesus ensinou que se alguém quiser fazer a vontade de Deus, há de saber a verdade.

Feliz com a Sabedoria

A rainha de Sabá, ao ver a sabedoria e o esplendor de Salomão ficou como fora de si. Disse ao rei: “Era verdade o que dos teus atos e da tua sabedoria ouvi na minha terra. Todavia não dei crédito às suas palavras, até que vim e os meus olhos o viram; eis que não me contaram a metade da grandeza da tua sabedoria”.

O que ela ouvira falar da glória de Salomão era demasiado para ser crido; porém, ao vê-lo, ficou convencida de que não lhe disseram bastante. Há muitos que não aceitam o Evangelho porque acham as promessas de salvação e dos céus, demasiado grandes para nelas acreditar. É por isso que os pregadores têm de insistir e “obriga-los” a entrar. Deve-se pregar o evangelho de tal maneira que o povo seja constrangido a dizer: “E bom demais para acreditar”.

Então, depois de experimentar em si, exclamará: “Eis que não me contaram a metade”. E nós mesmos que já cremos e admiramos as glórias que nos estão reservadas, ao chegar aos céus, exclamaremos: “Eis que não me contaram metade! ”. Pode-se conhecer Cristo, plena e verdadeiramente, somente experimentando-o. Os poetas podem cantar o amor, porém a experiência do coração é mais do que as palavras podem descrever. Pintor algum pode representar, com um pincel, todas as glórias de um pôr de sol; para ver todas as belezas, temos de contemplá-lo com os olhos. Depois de outros nos contarem tudo acerca de Cristo, e entrarmos em comunhão sincera com Ele, achamos que não nos contaram a metade.

“Felizes são os teus homens e felizes são os teus servos que estão sempre diante de ti e ouvem a tua sabedoria”. Ela apreciava plenamente o grande privilégio daqueles que serviam a Salomão e escutavam às suas palavras.

Como são abençoados aqueles que estão sentados aos pés dAquele “no qual existem todos os tesouros da sabedoria e da ciência! ” Col. 2:3.  O ler a Palavra de Deus, orar e adorar abertamente são privilégios, dos quais os crentes não apreciam antes de ser negados. Paulo orou para que todo o tempo os olhos dos crentes estejam abertos para ver a glória dessa herança dos crentes. Vejamos o que ele disse:

Peço que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o glorioso Pai, lhes dê espírito de sabedoria e de revelação, no pleno conhecimento dele. Oro também para que os olhos do coração de vocês sejam iluminados, a fim de que vocês conheçam a esperança para a qual ele os chamou, as riquezas da gloriosa herança dele nos santos e a incomparável grandeza do seu poder para conosco, os que cremos, conforme a atuação da sua poderosa força. Efésios 1:17-19

Ev. João Wagner Ferreira

 

 

 

 

 

 

 

 

About João Wagner

João Wagner Ferreira é Ministro do Evangelho; Co-Pastor Evangelista na Congregação Betel da Assembleia de Deus em Uberlândia/MG (Ministério Missão aos Povos). Curso Superior em Tecnologia de Segurança Pública pela Academia de Polícia de Minas Gerais (APM/MG) é 1º Ten PM (QOR). Graduado em Teologia pelo Instituto Missão aos Povos, filiado à Faculdade Evangélica de Ciência, Tecnologia e Biotecnologia (IMP/FAECAD). É professor na Escola Dominical na Assembleia de Deus há 25 anos; dedicou sua vida a obra de Deus e a família.

Check Also

ENTRE TAPAS E BEIJOS

Share This in WhatsApp“Fizeram-se os deuses semelhantes aos homens e desceram até nós…” “…tendo convencido …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *